Cadastre-se em nossa corretora!

-Melhor relação custo x benefício;
-Home Broker ágil, prático e estável;
-Atendimento online e por telefone;
-Ganhe um DVD de análise gráfica, na primeira operação!
-Plataforma gráfica profissional gratuita e muito mais!

Abra sua conta!

Blog

A Economia Brasileira está crescendo?

Nos últimos anos, pudemos ver como andam e como estão as principais economias mundiais frente a crise da dívida externa de longo prazo entre os países Europeus dentre os classificados maiores países já registrados em termos de desempenho e riquezas mundiais. Até os Estados Unidos, ao qual é a maior potência mundial, está sendo palco desde então ao surgimento da grande bolha imobiliária do crédito de hipotecas e vem apresentando os resultados indesejáveis a classificação de sua dívida.

Frente a isso nos perguntamos, o Brasil tem feito algo para mudar sua situação criando novas estratégias para beneficiar seu crescimento? Bom, vejamos que os índices brasileiros para 2012 de acordo com algumas fontes como os principais Bancos Internos alegam que a situação macroeconômica ou seja a real situação da economia em sua fase regional e nacional como um todo é de desaceleração moderada mas com previsibilidade de recuperação ao decorrer do ano seguinte.

Essa desaceleração é reflexo de medidas adotadas no começo do ano, frente a dados externos da economia internacional. O mercado externo está se mostrando fraco ainda mais com novos dados veiculados sobre a classificação de dívida da Espanha. Dados esses que o governo terá que se proteger para que não ocorra riscos por aqui. Alguns setores da economia tem apresentado queda como é o caso da indústria brasileira que afetada pelo câmbio  e a baixa no crescimento internacional revela-se como um peso para a renda do país.

O Brasil tende a estabilizar suas forças, mas precisa antecipar decisões frente a riscos advindos externos como em relação ao desemprego e a criação de impostos que prejudicam a atividade comercial interna. A correta administração de caixa e a tomada de decisões políticas para enfatizar a economia interna como parcerias e aumento no poder de compra nacional com foco na indústria e em alguns setores específicos.

De acordo com o Banco Santander, acredita-se que esse ano o PIB do país fique próximo aos 3,5% de crescimento.  Essa desaceleração econômica inicial está mostrando um leve aumento nos índices de confiança em relação aos pequenos e médios negócios(IC-PMN), que são os índices mediadores relacionados aos negócios em investimentos que pequenos e médios empresários estão querendo realizar.

Do ponto de vista positivo, seremos palco para a copa do mundo em 2014 e o setor de construção civil aumentou suas atividades frente as obras de reestruturação de estádios. De acordo com a Agência Brasil, o setor cresceu 49,4 pontos em março e subiu para 51,5 pontos até o mês passado. O resultado tem mostrado positividade para os empresários do setor que mencionam que ainda estamos abaixo em relação a 2010 onde o mercado estava mais aquecido, mas que será aguardado os próximos 06 meses.

Leave a Comment (0) ↓

Leave a Comment