Cadastre-se em nossa corretora!

-Melhor relação custo x benefício;
-Home Broker ágil, prático e estável;
-Atendimento online e por telefone;
-Ganhe um DVD de análise gráfica, na primeira operação!
-Plataforma gráfica profissional gratuita e muito mais!

Abra sua conta!

Blog

Archive for Como aplicar na Bolsa de Valores

Volatilidade – Saiba como identificar

O que vem a ser a volatilidade?

Volatilidade é o termo utilizado para identificar a intensidade das oscilações sofridas por uma ação em determinado período. Ou seja, é possível identificar e obter uma estimativa do preço da ação em um futuro próximo. Por exemplo:

Comparando dois ativos respectivamente A e B cujas volatilidades identificadas são de 30% e 60% com os preços cotados hoje em R$45,00 cada um deles. Qual seria a estimativa de oscilação desses em um prazo de 12 meses?

Aplicando a volatilidade de 30% na ação A sobre o valor de R$45,00, tanto para cima como para baixo temos a margem de preço que ação pode oscilar. Para cima o comparativo é de 45,00 até 58,50, para baixo a margem muda para 45,00 até 31,50. Portanto a ação A cotada a R$45,00 com a volatilidade de 30% projetada sobre o valor atual de mercado apresenta uma possível variação futura de R$31,50 à R$58,50.

Por outro lado a ação B também cotada a R$45,00 com o índice de oscilação de 60% apresenta uma margem também projetada para cima e para baixo de R$18,00 à R$72,00. Vejamos no Exemplo abaixo:fig1Vantagem de se obter a volatilidade 

Com a volatilidade da ação podemos identificar melhor o risco dessa ação, ou seja, uma ação com volatilidade alta apresenta um risco maior como também uma ação com baixa volatilidade apresenta menor risco. De maneira que se obtém a volatilidade das ações é possível identificar as possíveis oscilações da ação em determinado período e calcular as chances naquele momento.

Como identificar a volatilidade das ações ?

 Através do site da BMF&Bovespa na opção Mercados e ações, existe a opção ativos e volatilidade dos ativos. Será possível a escolha por uma pesquisa específica da empresa que se queira analisar, ou mesmo o período em que se desejar fazer o levantamento.

A volatilidade é aconselhada principalmente para investidores iniciantes que desejam diminuir os riscos e maximizar suas escolhas.

Posted in: Como aplicar na Bolsa de Valores

Leave a Comment (0) →

Importância gráfica na análise técnica

A análise técnica é uma ferramenta bem utilizada por muitos investidores que acompanham o comportamento dos preços em determinado espaço de tempo. Sendo assim, a análise técnica consegue ser uma ferramenta que passa informações de como um preço se comporta, como está se formando e mostra ao mesmo tempo o desempenho de determinado ativo em suas diferentes fases.

Um gráfico pode ser apresentado de diferentes formas como no formato de linhas, em barras até candlesticks. Os gráficos também apresentam diferentes tempos como: mensal, semanal, diário ou Intraday. No caso do Intraday, o investidor tem a sua disposição o gráfico de 60 minutos, 30 minutos até o de 01 minuto. O tempo gráfico escolhido por uma pessoa depende muito da disponibilidade de tempo que um investidor possui para realizar suas operações. Uma pessoa que opera no curto prazo logicamente escolheria o gráfico Intraday enquanto quem opera no longo prazo além de ter menos tempo escolheria um gráfico mensal.

No gráfico mensal, cada candlestick corresponde ao mês de pregão, como também o semanal corresponde a 01 semana. Os tempos gráficos menores são utilizados para a visualização dos detalhes por dentro da formação de candle em seu respectivo tempo. Quem opera daytrade utilizaria o gráfico Intraday como referência no curtíssimo prazo de cada operação desejada. Se um gráfico de 60 minutos for escolhido a referência do investidor estará em um tempo gráfico de formação de preços no prazo de 01 hora.

Os gráficos são formados por dois eixos, sendo o eixo horizontal x e o eixo vertical y. O eixo x é compreendido aos dados referenciais do tempo . O eixo y é compreendido aos dados com referência aos preços de um ativo. As informações de um gráfico além de proporcionarem um entendimento da movimentação do mercado, garantem a correta análise em tempo sobre o desempenho da ação em sua formação de topos, fundos, tendências, suportes e resistências.

Para saber mais, conheça a Equipe Trader Escola de Traders: http:www.equipetrader.com.br

Posted in: Como aplicar na Bolsa de Valores

Leave a Comment (0) →

Manejo de risco – Saiba se proteger na bolsa

Quando falamos em bolsa de valores, muitas pessoas pensam que isso é um “bicho de sete cabeças” e acabam tendo uma opinião errada que a bolsa só da prejuízo e que tudo aquilo é uma aposta que favorece apenas quem tiver sorte no momento. A bolsa de valores não é um jogo de sorte e isso você já pode ter compreendido ainda mais pra quem estuda com intenção de entender os sinais que o mercado emite e já segue uma estratégia de consolidação.

O mercado de ações é um campo de oportunidades onde se encontram diversos papéis de várias companhias em vários segmentos da economia a qual estaremos destinando nossos investimentos. Portanto a compra de um papel não pode ser aleatória sem prévia análise necessitando antes mesmo de entrarmos em uma operação a correta aquisição de dados sobre essa empresa, o quanto podemos ganhar e perder limitando perdas a cada trader realizado.

Como exemplo de um manejo, um investidor após ter acumulado um capital equivalente a R$5.000,00 deseja comprar ações limitando perdas. De acordo com sua estratégia seja: IFR(Índice de Força Relativa), Bandas de Bollinger ou análise técnica deseja limitar sua perda em 3% que seria o recomendável. Sendo assim ele compra 100 ações da empresa X limitada a perda de R$2,50 por papel que corresponde a R$250,00 ou 3% do total de meu capital aplicado.

O limite de risco traçado em uma operação garante a você sair de uma operação mal sucedida com maiores chances de realizar mais traders com sucesso. Isso é muito importante, pois além de diversificar, você aumenta as chances com outros papéis muitas vezes mais líquidos do que aquele a qual houve uma possível perda.

Uma recomendação é seguir um raciocínio que limita perdas proporcionais ao total investido. Por exemplo:
Para investimento de R$5.000,00 reais procure limitar uma perda de no máximo 3% sobre o valor aplicado, que nesse caso é de R$150,00 em cada operação que você fizer. Sendo R$10.000,00 um limite de 2% que será R$200,00, já é recomendável por meio de vários traders que poderão ser realizados respeitando o total desse capital sobre a margem informada. Se caso você tenha R$20.000,00 reais para investir então esse limite de perda baixa um pouco mais para R$1,5% que será de R$300,00 reais em cada operação. Para quem quer investir R$30.000,00 a indicação é de 1% e acima desse valor o risco deve ser limitado a 0,5% nada mais.

Seguindo uma linha conforme recomendável sua operações terão maior segurança, seja qual for a estratégia que você esteja seguindo no momento garantindo futuros traders para você mesmo.

Para saber mais veja :

Posted in: Como aplicar na bolsa, Como aplicar na Bolsa de Valores

Leave a Comment (0) →

Leilão de abertura na Bolsa de Valores

Uma forma bem simples de entender o funcionamento das negociações que ocorrem na bolsa de valores é visualizando o book de ofertas disponível na plataforma Home Broker. Essa ferramenta permite que se visualize todas as cotações de determinados ativos permitindo um investidor acompanhar preço de fechamento, preço de abertura e suas oscilações.

Como podemos utilizar essa ferramenta da forma que possamos participar do leilão de compras e vendas ?

Suponhamos que você tenha em mente a compra de uma ação da PETR4. Sua observação é que antes do leilão de abertura no preço teórico ela está valendo R$20,44, com oscilação de 0,00%. Isso significa um ativo com mesmo preço de fechamento do dia anterior em projeção para abrir cotado a R$20,44. Observando outro ativo você deseja vender suas ações da cia VALE que agora encontra-se com preço teórico de R$35,78. Para participar do leilão, o preço que deve ser considerado precisa estar abaixo do valor teórico ou no mesmo valor informado. Caso realize um lançamento para venda na casa dos R$35,80 o mercado considera você fora do leilão devido as ações estarem sendo negociadas a R$35,78.

Quanto aos compradores estarão participando do leilão os lances que estiverem entre R$35,78 ou acima, pois o mercado entende que você deseja comprar no preço que está ou até no preço acima que você pretende.

Um lançamento aceito para entrar vendido seria de R$35,78 ou abaixo, pois o mercado entende que você pretende entregar suas ações até R$35,78 ou abaixo. Um leilão oficial ocorre 15 minutos antes da abertura do mercado permitindo a todos os investidores anteciparem os preços por meio da oferta e demanda para determinado ativo. A projeção antecipada da uma idéia do índice a qual um ativo pretende para aquele índice, mas não sustenta total clareza quanto a se manter assim durante o pregão oficial.

Tendo em vista sua participação no leilão, observe atentamente os preços estude com calma o mercado e procure decidir por meio de estratégias que lhe garantam segurança evitando perdas desnecessárias.  Para saber mais veja nosso canal :

 

Posted in: Como aplicar na bolsa, Como aplicar na Bolsa de Valores

Leave a Comment (0) →

Como identificar força de uma tendência ?

A análise gráfica como uma das mais variadas formas de se analisar o mercado possui vantagens de identificação de um ativo em sua tendência atual, seja de baixa ou de alta. Mas também, podemos identificar como essa tendência está em relação a posição do clímax, que nada mais nada menos que a identificação do volume de compradores e vendedores com a posição atual do preço.

Vamos então entender o que é clímax. O clímax é um indicador gráfico medidor da força relativa de um preço em relação a sua tendência atual, ou seja, uma tendência se mostrando em crescimento pode não se sustentar assim em curto período devido ao clímax na mesma curva indicando pouca força compradora. Esse momento de mercado pode indicar um prejuízo para uma operação, pois a compra de um ativo a um preço pode ser rebaixado instantaneamente.

A divergência de baixa é a forma mais ocorrente em alguns ativos e se mostra quando o indicador não acompanha o nível altista do preço. Veja:

 

O exemplo acima é o gráfico diário da IEEX (Índice de Energia). A linha azul é o índice de Energia e a vermelha o medidor do clímax. Podemos observar no lado direito uma divergência de baixa entre as duas representações . Por quê?. Houve uma queda no clímax enquanto cresceu o índice representado pela linha azul ocorrendo a divergência de baixa. Podemos definir duas classificações a essas divergências como: divergência de baixa de menor importância e divergência de baixa de maior importância.

Divergência de baixa de menor importância

É classificada pela sua formação onde o valor do preço do ativo supera o topo anterior, sendo um pivot de alta e o índice representado pelo clímax não acompanha o preço até o rompimento. Se o preço continuar subindo, aí sim pode ocorrer o rompimento pelo clímax.

Divergência de baixa de maior importância

A maneira que se forma uma divergência de baixa de maior importância depende do preço formar um topo ascendente, ou seja, maior que o anterior e o indicador do clímax marcar um topo descendente.Isso é importante na análise gráfica como forma de garantia antes de investir. O investidor aguarda o sinal e entra, mas muitas vezes o sinal fraco se reverte e aí cai no prejuízo pela divergência entre alta e baixo volume de negociação.

Essas divergências podem ocorrer na maneira em que um ativo esteja sendo representado. O clímax como indicador é um aliado do investidor nessa identificação, fornecendo estratégia de entrada e saída no momento certo. Toda vez que um sinal for apresentado, tenha em mente que aquele momento deve ser observado para garantir sua entrada. O mercado passa por momento ruins e bons a todo tempo, portanto, a garantia total é inexata mas as ferramentas são propulsoras de uma maneira excelente de se administrar o campo.

Posted in: Como aplicar na Bolsa de Valores

Leave a Comment (0) →

Como estrangeiros podem investir na BOVESPA

 

Os investidores estrangeiros (institucionais e individuais) podem investir nos mesmos produtos disponíveis para os investidores residentes no Brasil.
De acordo com a Resolução 2.689 do Conselho Monetário Nacional (CMN), para investir no Brasil, o investidor estrangeiro deve contratar instituição para atuar como:

(mais…)

Posted in: Como aplicar na Bolsa de Valores

Leave a Comment (0) →
Blogin Plugins